5º Prêmio Nacional de Educação em Direitos Humanos encerra o período de inscrição

Mais de 70 trabalhos, de todas as regiões do Brasil, foram inscritos.

Está encerrado o período de inscrições para a 5ª edição do Prêmio Nacional de Educação em Direitos Humanos. Ao todo, foram 79 trabalhos inscritos, vindos de todas as regiões do Brasil.

A premiação é uma iniciativa da OEI – Organização de Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura, em conjunto com o Ministério da Educação e o Ministério dos Direitos Humanos, tem o patrocínio da Fundação SM e conta com apoio do Conselho Nacional de Secretários de Educação – Consed e da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação – Undime para sua realização.

Das três categorias que compõem o Prêmio, a que recebeu mais inscrições, foi a Categoria A – Educação Formal, com 43 trabalhos. Essa categoria é destinada às experiências de incorporação da Educação em Direitos Humanos nos projetos político-pedagógicos das escolas e ações pedagógicas de Educação em Direitos Humanos protagonizadas pela comunidade escolar e universitária, instituições e escolas públicas ou privadas de Educação Básica ou Superior.

A região brasileira com mais trabalhos inscritos foi a Região Sudeste, com 28, seguida da Região Sul, com 11 inscrições.

Vale reforçar que são considerados os trabalhos que atuam nas seguintes linhas:

  • programas em favor da convivência na escola, do direito à educação, do direito de infância, comunidade e/ou sociedade;
  • programas em favor da paz;
  • programas em favor da liberdade de pensamento, consciência, religião, opinião e expressão;
  • programas em favor do bem-estar social e cultural;
  • programas para acabar com a discriminação a outros grupos culturais, minorias e pessoas com deficiência;
  • programas de sensibilização e conhecimento dos Direitos Humanos.

Além disso, a edição deste ano tem uma novidade: o Prêmio será a etapa brasileira para a segunda edição do Prêmio Ibero-Americano de Educação em Direitos HumanosÓscar Arnulfo Romero”, uma iniciativa da Fundação SM em parceria com a OEI.

Os projetos ganhadores serão conhecidos em Cerimônia a ser realizada em Brasília, no dia 30/08. Os vencedores das Categorias A e B, além de diploma e troféu, são premiados com uma viagem para participar do II Seminário Internacional sobre Educação em Direitos Humanos, que acontece na Colômbia, no fim de 2017, onde serão indicados a concorrer ao Prêmio Ibero-americano de Educação em Direitos Humanos, no valor de 5 mil dólares. O projeto vencedor da Categoria C é contemplado com diploma, troféu e viagem para participar do Seminário.

Conheça mais em: http://www.educacaoemdireitoshumanos.org.br

  • Conheça o Caderno de Educação em Direitos Humanos: Diretrizes Nacionais.

  • Acesse o vídeo nascemos livres, uma versão para crianças e jovens da Declaração Universal dos Direitos Humanos de Anistia Internacional.